Mapa Interativo

Centro Cultural Municipal Dr. Antônio Nicolau Jorge

Nº de Registro: 000.001

Coleção

Ecomuseu de Santa Cruz

Localizacão Fixa

Rua das Palmeiras Imperiais, s/n.º - Santa Cruz, Rio de Janeiro – RJ

-22.923228669707406,-43.69315315906067

Núcleo Quarteirão Cultural do Matadouro

DESCRIÇÃO DE CONTEÚDO:

Criado em 2008, desenvolve diversas atividades culturais e artísticas no bairro. Entre 2008 e 2010 esteve sob administração da Secretaria Municipal de Cultura. A partir desta data, passou a ser administrado pela Secretaria Municipal de Educação. Está sediado no prédio construído em 1881 para servir como sede administrativa do Matadouro Público de Santa Cruz. Nele, trabalhavam os principais funcionários do matadouro, como o corpo administrativo e os médicos. Em 1886 passou a funcionar no complexo do matadouro a Escola Santa Isabel que, mais tarde, teve seu nome mudado para Escola Princesa Isabel e passou a ocupar esta construção. A escola funcionou neste local até 1970. O prédio apresenta soluções estéticas do estilo eclético, característico dos momentos finais do século XIX. Seus jardins, de estilo inglês, foram projetados pelo paisagista francês Auguste François Marie Glaziou, responsável por importantes projetos paisagísticos oficiais no período.  Aberto de Segunda à Sexta, das 10:00 às 18:00 horas. Visitas sob agendamento pelo e-mail mariagoncalves016@rioeduca.net (Maria das Graças Müller) ou pelo telefone + 55 21 3395-0033.



Avenida Matadouro

Nº de Registro: 000.002

Coleção

Ecomuseu de Santa Cruz

Localizacão Fixa

Av. Matadouro, s/n.º - Santa Cruz, Rio de Janeiro – RJ

-22.922996452993353,-43.69173158828278

Núcleo Quarteirão Cultural do Matadouro

DESCRIÇÃO DE CONTEÚDO:

No ano de 1881 foi inaugurado o Matadouro Público de Santa Cruz. Com intenção de alojar as famílias dos trabalhadores de outras localidades, foram construídas neste matadouro trinta casas divididas em dois conjuntos, cada metade de um dos lados do prédio que exercia a função de sede administrativa do Matadouro, hoje Centro Cultural Municipal Doutor Antônio Nicolau Jorge.  Essas casas circundavam o jardim dos fundos do prédio administrativo do matadouro, iniciando e terminando na atual Rua das Palmeiras Imperiais. O correr de casas do matadouro incluíam as casas dos feitores; três casas de secos e molhados; a escola Santa Isabel, atual casa nº3; casa do agente de gado, duas casas para os dobradores de couro; e casas para os operários. Estas últimas eram divididas em duas, pois cada uma possuía duas salas e forradas, cozinha de telha vã e ladrilhada em tijolos. Visitação livre. 

FAETEC Santa Cruz

Nº de Registro: 000.003

Coleção

Ecomuseu de Santa Cruz

Localizacão Fixa

Largo do Bodegão, 46 - Santa Cruz, Rio de Janeiro – RJ

-22.926009616526294,-43.691767211175545

Núcleo Quarteirão Cultural do Matadouro

DESCRIÇÃO DE CONTEÚDO:

Instituição de ensino público da rede FAETEC que oferece ensino médio e cursos técnicos profissionalizantes no bairro desde setembro de 1998. No terreno ocupado pela escola funcionaram os galpões do Matadouro Público de Santa Cruz, inaugurado em 1881 e que fornecia carne para todo o Rio de Janeiro. Estes diversos galpões eram locais destinados ao abate, pesagem, descarga e preparação de miúdos. Havia pavilhões específicos para o tratamento de carne suína, caprina e ovina.  No final do terreno, havia um curral coberto com capacidade para cerca de 400 animais. Aberto de segunda à sexta, das 08:00 às 17:00 horas. Visitas sob agendamento pelo e-mail faetecsantacruz@gmail.com ou pelo telefone + 55 21 2333-7224.

Ponte dos Jesuítas

Nº de Registro: 000.004

Coleção

Ecomuseu de Santa Cruz

Localizacão Fixa

Estrada do Cortume, s/n.º - Santa Cruz, Rio de Janeiro – RJ

-22.87240819754918,-43.67662002269287

Núcleo Agrícola

DESCRIÇÃO DE CONTEÚDO:

Construída em 1752, a ponte tinha como principal função controlar as enchentes do Rio Guandu, que assolavam a Fazenda de Santa Cruz. Seu construtor, Padre Pero Fernandes viajou à Holanda para conhecer técnicas aplicadas à construção de barragens, as quais foram utilizadas nesta ponte. Sua estrutura se baseia em quatro arcos de tamanhos distintos para passagem das águas do rio, os quais poderiam ser fechados por comportas de madeira. A conclusão do projeto permitiu aos jesuítas o controle sobre o fluxo de água do rio, contendo enchentes e aplacando secas, mostrando-se essencial para a prosperidade da Fazenda de Santa Cruz. Do ponto de vista estético, apresenta referências do estilo barroco. Visitação livre.

Base Aérea de Santa Cruz

Nº de Registro: 000.005

Coleção

Ecomuseu de Santa Cruz

Localizacão Fixa

Rua do Império, s/n.º - Santa Cruz, Rio de Janeiro – RJ

-22.92759624609722,-43.71335555736084

Núcleo Base Aérea

DESCRIÇÃO DE CONTEÚDO:

Criada e m 1944, abriga o 1º Grupo de Aviação de Caça e o 1º Esquadrão do 16º Grupo de Aviação da Força Aérea Brasileira. Está localizada no terreno que sediava o Aeroporto Bartholomeu de Gusmão, fundado em 26 de dezembro de 1936 e que era responsável pelas operações de voo de dirigíveis entre Frankfurt e Rio de Janeiro, operados pela Luftschiffbau Zeppelin G. m. b. H. Lá foi construído um hangar para atracação e manobra dos dirigíveis, este, conhecido como Hangar do Zeppelin. É um dos últimos remanescentes dos hangares para dirigíveis no mundo cuja estética construtiva está relacionada ao Art Déco. Visitas sob agendamento pelo e-mail scsbasc@hotmail.com ou pelo telefone + 55 21 3078-0389.

G.R.E.S. Acadêmicos de Santa Cruz

Nº de Registro: 000.006

Coleção

Ecomuseu de Santa Cruz

Localizacão Fixa

Rua do Império, 574 - Santa Cruz, Rio de Janeiro – RJ

-22.91713129200389,-43.69070771282804

Núcleo Base Aérea

DESCRIÇÃO DE CONTEÚDO:

Criado em 18 de fevereiro de 1959 com o nome de bloco carnavalesco “Os Acadêmicos de Santa Cruz”, tem raízes no bloco sujo “Vai Quem Quer”. O bloco desfilou no bairro entre 1960 e 1962, quando, em abril, filia-se a Confederação das Escolas de Samba. Batizado pela Unidos de Bangu, recebe então o nome de Grêmio Recreativo Escola de Samba Acadêmicos de Santa Cruz. O grande apogeu vivido pela Escola foi o final dos anos 1980 até o inicio dos anos 2000, quando chegam por quatro vezes ao grupo especial, mas sem conseguir manter-se nele por mais de um ano. Hoje o G.R.E.S Acadêmicos de Santa Cruz disputa a Série A do carnaval do Rio. Visitas sob agendamento pelo e-mail gresacadsantacruz@yahoo.com.br ou pelo telefone + 55 21 3158-5812.

Ser Cidadão

Nº de Registro: 000.009

Coleção

Ecomuseu de Santa Cruz

Localizacão Fixa

Rua Fernanda, 140 - Santa Cruz, Rio de Janeiro – RJ

-22.9205505,-43.68512820000001

Núcleo Comunidades

DESCRIÇÃO DE CONTEÚDO:

Organização sem fins lucrativos, fundada em 2002, que atua no Rio de Janeiro com intuito de ampliar possibilidades para o desenvolvimento pessoal e social de jovens e adultos. Trabalha com projetos nas áreas da educação, cultura, esporte e iniciação profissional. Funciona na casa em estilo eclético originalmente construída para residência de Júlio Cesário de Mello, médico microscopista do Matadouro Público de Santa Cruz e posteriormente deputado estadual, federal e senador. Visitas sob agendamento pelo e-mail comunicacao@sercidadao.org.br ou pelo telefone + 55 21 2221-8830.

Fonte Wallace

Nº de Registro: 000.010

Coleção

Ecomuseu de Santa Cruz

Localizacão Fixa

Praça Dom Romualdo, s/n.º - Santa Cruz, Rio de Janeiro – RJ

-22.919775022627597,-43.684905366339876

Núcleo Comunidades

DESCRIÇÃO DE CONTEÚDO:

As Fontes Wallace receberam este nome graças a seu idealizador, o inglês Sir Richard Wallace que, em 1870, encomendou à fundição Val d’Osne dois modelos de fontes de ferro fundido. O escultor Charles Auguste Lebourg desenvolveu os modelos respeitando as influencias estéticas do final do século XIX, chamadas de ecletismo. Em 1872. a cidade de Paris recebeu 100 dessas fontes e, posteriormente outras cidades pelo mundo também as receberam, incluindo o Rio de Janeiro. Hoje, restam cerca de onze peças na cidade, concentrando-se principalmente no Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Do modelo que apresenta como elemento decorativo principal quatro cariátides representando a bondade, a caridade, a sobriedade e a simplicidade, restam duas na cidade, uma delas instalada em Santa Cruz. Inicialmente esta fonte esteve localizada no pátio da Fazenda de Santa Cruz. Em 1917, foi transferida para o Largo da Matriz, atual Praça Dom Romualdo. Visitação livre.

Marco de Légua n.º 11

Nº de Registro: 000.011

Coleção

Ecomuseu de Santa Cruz

Localizacão Fixa

Praça Marco XI, s/n.º - Santa Cruz, Rio de Janeiro – RJ

-22.919710790875275,-43.68206222478409

Núcleo Comunidades

DESCRIÇÃO DE CONTEÚDO:

Instalados entre o Morro do Castelo e a Fazenda de Santa Cruz, os doze marcos de légua serviam como referencial de distancia para os viajantes que percorressem a Estrada Real de Santa Cruz, antigo Caminho dos Jesuítas. O Marco de Légua n.º XI faz parte desta série de elementos de referência. Hoje após um processo de restauro, este marco, foi reposicionado e está em exposição na área central do bairro.  Visitação livre.

Construção à Rua Senador Camará, 340

Nº de Registro: 000.012

Coleção

Ecomuseu de Santa Cruz

Localizacão Fixa

Rua Senador Camará, 340 - Santa Cruz, Rio de Janeiro – RJ

-22.91296204115132,-43.68642481593855

Núcleo Residência da Fazenda de Santa Cruz

DESCRIÇÃO DE CONTEÚDO:

Conhecida como Casa do Sal, esta construção, de características construtivas do século XIX, possivelmente fazia parte de um conjunto de edificações que davam suporte a Fazenda de Santa Cruz. O nome popular que recebe na atualidade, Casa do Sal, vem da possibilidade de ter servido como sede do controle régio sobre o sal na região. Outra possibilidade é este local ter servido para o pagamento do salário dos funcionários da fazenda ou arrecadação de impostos da Superintendência de Santa Cruz. Visitação livre.

Rio Guandu

Nº de Registro: 000.015

Coleção

Ecomuseu de Santa Cruz

Localizacão Fixa

Avenida João XXIII, s/n.º - Santa Cruz, Rio de Janeiro – RJ

-22.883933917513314,-43.718301550784304

Núcleo Agrícola

DESCRIÇÃO DE CONTEÚDO:

Localizado no estado do Rio de Janeiro, nasce na Serra das Almas, entre os Municípios de Piraí e Barra do Piraí, desaguando na Baía de Sepetiba, na divisa entre os municípios do Rio de Janeiro e Itaguaí.  Com um total de 108 km de extensão, teve seu volume de água aumentado em 1952, por meio de uma transposição de águas do Rio São Francisco, necessária para construção da Usina Hidrelétrica da Light, à jusante de Santa Cecília. O Rio Guandu é o principal fornecedor de energia e água potável para a Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Santa Cruz é cortada por este rio que tem grande importância histórica para a região, pois a utilização dos recursos hídricos gerados por ele permitiram o desenvolvimento e a prosperidade da Fazenda de Santa Cruz. Durante a administração jesuítica foi realizada a primeira alteração no curso natural do rio, possibilitando, por meio da construção de uma ponte-represa, uma forma administrar problemas com secas e enchentes, aumentando a produtividade agrícola da fazenda. Visitação livre.

1º Batalhão Escola de Engenharia de Combate Villagrán Cabrita

Nº de Registro: 000.021

Coleção

Ecomuseu de Santa Cruz

Localizacão Fixa

Praça Ruão, 35 - Santa Cruz, Rio de Janeiro – RJ

-22.912313279966376,-43.68514481230318

Núcleo Residência da Fazenda de Santa Cruz

DESCRIÇÃO DE CONTEÚDO:

Criado em 23 de janeiro de 1855 com o nome de Batalhão Escola de Engenharia Villagrán Cabrita, serviu para suprir as necessidades do exercito brasileiro durante Guerra do Paraguai. Em 1946 a unidade foi transferida para Santa Cruz com o nome de 1º Batalhão de Engenharia de Combate tendo sua sede nas antigas dependências principais da Fazenda de Santa Cruz. Este conjunto arquitetônico teve sua construção entre 1707 e 1751, quando da administração da fazenda por padres da Companhia de Jesus. Com a expulsão desta ordem eclesiástica do Brasil, em 1759, o prédio e toda a fazenda passam para o controle da administração colonial.  A partir de 1809 até 1889 o conjunto foi usado por membros da família real e posteriormente imperial. Ao longo deste período, uma série de modificações foram feitas na construção de maneira adequá-la à necessidades distintas. A capela original integrada ao edifício foi transferida para outro local e uma complementação do corpo principal da edificação foi criada configurando sua atual ala direita. Visitas sob agendamento pelo e-mail cmdobese@gmail.com ou pelo telefone + 55 21 3395-0573.

Marco n.º 7 [da Fazenda de Santa Cruz]

Nº de Registro: 000.023

Coleção

Ecomuseu de Santa Cruz

Localizacão Fixa

Praça Ruão, s/n.º - Santa Cruz, Rio de Janeiro – RJ

-22.912956405160042,-43.68484635774155

Núcleo Residência da Fazenda de Santa Cruz

DESCRIÇÃO DE CONTEÚDO:

Instalado entre 1826 e 1827, este marco divisório fazia parte de um conjunto de trinta e um marcos que tinham como função delimitar a área pertencente à Fazenda de Santa Cruz. A medição das terras da fazenda foi bastante complexa e conturbada, dada a imensa quantidade de terras que se estendiam até o município de Vassouras. Quando finalmente terminada a medição, em 1827, foram instalados os marcos referenciais delimitadores, dos quais o Marco VII faz parte. Visitação livre.

ECOMUSEU DE SANTA CRUZ